Saímos de Lauro Muller, SC em direção à Urubici e não São Joaquim como tínhamos planejado. O Bruno, proprietário da Pousada Coan, nos indicou a região afirmando que é uma das maravilhas da Serra de Santa Catarina. Mudando de planos, seguimos nosso novo destino e continuamos a passar por paisagens belíssimas.

Após quase 2 horas de sobes, desces e curvas avistamos, lá em baixo, a pequena Urubici encrustada entre os morros. Como chegamos tarde, um cafezinho com bolo caseiro veio bem a calhar e depois fomos dormir, pois eu estava muito cansada. Lembra? Neste mesmo dia subi a Serra do Rio do Rastro de bike.

No dia seguinte escolhemos uma das atrações de Urubici para visitar, pois são muitas e segundo informações da Angela, da Pousada da Angela, não é trocadilho não! Precisaríamos de uns 3 a 4 dias para conhecer tudo. Seguimos para o Morro da Igreja e a Pedra Furada, subimos por uma serrinha sinuosa e logo no início encontramos o que a placa lá em baixo advertis, uma pedra! No meio da subida fomos surpreendidos pelo nevoeiro! Pensávamos que não veríamos a paisagem, mas isso não aconteceu! Perdendo de vista o horizonte, avistamos a Pedra Furada e quase flutuamos para fora da terra de tão lindo que é esse local! No caminho de volta ao planeta terra… paramos na Cascata Véu de Noiva e passeamos por um local mágico e muito bem cuidado. Enfim nos despedimos das paisagens de Urubici.

E, de bússola apontando para Dr. Pedrinho e, depois Curitiba, pegamos a estrada passando pela âncora perdida em meio as serras de Santa Catarina e uma ponte muito bonita

 

Urubici e o Morro da Igreja em Santa Catarina
Classificado como:        
Translate »